Notícias

Flor da Serra do Sul, PR °min °max

Chegou à hora de descansar

=”javascript:popup(‘/pop-up/noticias.asp?id=517&img=01’);”>“Agora quero curtir minha família, meus filhos, viajar e aproveitar a folga para pescar” revela o sulflorense Valdemar Luiz Warmbier, popular Duche, que após muito trabalho e dedicação está se aposentando, e a partir de agora quer aproveitar para ficar perto das pessoas que ama e fazer coisas que antes nem sempre era possível.
Valdemar chegou a Flor da Serra do Sul no ano de 1989, na época distrito de Salgado Filho. Ele, sua esposa Dulce, e quatro dos cinco filhos saíram do município de Tucunduva – Rio Grande do Sul, em busca de novas oportunidades no Sudoeste do Paraná.



“O filho mais velho, o Marcos ficou estudando em Santa Maria” comenta Valdemar contando que seus outros filhos se chamam Moacir, Moisés, Fernando e Fabiana. Valdemar e sua esposa têm 10 netos, destes, três são netos de adoção.
Quando chegaram ainda existia muito mato e poucas propriedades ocupando as terras de Flor da Serra do Sul. “Na época era só uma vilazinha, tudo estrada de chão, nem cascalho tinha” revela ele. Inicialmente a família foi tentar a vida na lavoura, compraram 56 alqueires de terra do finado Gentil Crestani, na comunidade do Tracutinga, que na época pertencia a Dionísio Cerqueira.



“Compramos a terra no ano daquela inflação violenta, ainda nos três anos que trabalhamos na lavoura deu uma seca que não tirávamos para sobreviver, daí vendi a propriedade, mas continuei trabalhando por porcentagem tocando a granja pros novos proprietários, daí deu mais uma seca que me aborreceu mesmo, aí não quis mais saber, vim embora e comprei um lote na cidade. Mais tarde colocamos um aviário” explica Valdemar frisando que logo que veio da lavoura saiu o plebiscito e Flor da Serra foi emancipada.



Com a emancipação novas oportunidades de emprego foram oferecidas aos sulflorenses. Foi em uma dessas oportunidades, em junho de 1993, que Valdemar começou a trabalhar como operador de máquinas pesadas para a nova prefeitura, onde permaneceu até final de julho deste ano. Somando 17 anos de serviços prestados ao município.
Após nove anos como operador de máquinas, Valdemar assumiu a Secretaria de Obras, Viação e Urbanismo do município, depois de um tempo ficou responsável somente pela parte de Urbanismo. Com a saída de Valdemar o novo responsável pela Secretaria de Obras, Viação e Urbanismo é o secretário Valdir Bleich.


Quais foram as tuas funções nestes 17 anos de servidor público?
Valdemar: Durante nove anos trabalhei como operador de máquinas pesadas. Depois fiquei quatro anos e meio no cargo de Secretário de Obras, Viação e Urbanismo, depois passei para Secretário de Urbanismo, onde fiquei até julho deste ano. Agora me aposentei por tempo de contribuição.


Como o senhor avalia o tempo de funcionário público?
Valdemar: Para mim foi bom, sempre tive uma equipe muito especial. Mas se hoje eu pudesse escolher eu trabalharia numa máquina, e não como secretário, pois a gente se estressa muito. Outra coisa é que nós nunca paramos por falta de serviço. Logo que o município foi emancipado praticamente não existiam estradas no interior, aquele tempo foi sofrido. Começamos só com uma patrola, depois foi adquirida outra, tínhamos duas carregadeiras, e três caminhões velhos. Tinha muito atolador e quase não tinha cascalho, hoje nossas estradas estão quase 100% cascalhadas. Também nunca tive problemas com a administração ou com os funcionários. Sempre me dei muito bem com o povo, não fizemos inimizades com ninguém. Então o que levo é saudade. Não tenho mais aquela saúde para trabalhar, e este é um direito que tenho pelo tempo de contribuição, então acho que est