Notícias

Flor da Serra do Sul, PR °min °max

Auxílios: mais de 600 famílias são beneficiadas em Flor da Serra

O Governo do Paraná irá fornecer alimentos a 907 entidades sociais por meio do programa Compra Direta Paraná. Os alimentos repassados serão fornecidos por 148 associações e cooperativas da agricultura familiar que se credenciaram por meio de edital de chamada pública. Ao todo, 12,5 mil agricultores estão envolvidos. O governo destinou R$ 20 milhões para o programa, recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop). A expectativa é de atender pelo menos 530 mil pessoas.
Entre as entidades beneficiadas estão Centros de Referência em Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), que poderão distribuir cestas básicas diretamente à população vulnerável. Um conjunto de investimentos realizados com apoio do Governo do Paraná impulsionou o crescimento da fruticultura no Estado. Somente em 2020, a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (SEAB) destinou mais de R$ 1 milhão em recursos para fomentar a atividade em 25 municípios.
 
Famílias beneficiadas
Em Flor da Serra do Sul, mais de 600 famílias estão sendo beneficiadas com o Auxílio Emergencial ou com algum outro programa desenvolvido pela Assistência Social, CRAS, Governo Estadual ou administração municipal. Segundo conta a secretária de Assistência Social, Ivonete Zanella, na semana passada os sulflorenses começaram a receber alimentos oriundos de ações da SEAB. “Através do edital 04/2020 recebemos alimentos para complementar a alimentação das famílias de forma saudável, ao mesmo tempo, promovendo a renda de centenas de agricultores que formam as cooperativas”, complementa.
A compra dos alimentos para Flor da Serra é realizada em três cooperativas da região: uma de Salgado Filho, outra de Dois Vizinhos e outra de Francisco Beltrão. “A compra feita pelo Governo Estadual é em parceria com o município. Essas cooperativas estarão entregando alimentos durante três meses. Já recebemos cuca, suco de uva, salsinha, cebolinha, repolho, alface e almeirão. Iremos receber outros produtos da cooperativa de Dois Vizinhos, que ainda não sabemos o que é, provavelmente são frutas”, explica.
 
Entregas
“Através do Cras fizemos um levantamento daqueles que estão em mais vulnerabilidade no nosso município, e como temos outros projetos, como a entrega de cestas básicas e de outros produtos, selecionamos algumas famílias para receber. Entregamos os alimentos que recebemos da SEAB há 45 famílias. Na próxima entrega atenderemos outras”, esclarece a secretária complementando que com a pandemia, os atendimentos da Assistência Social foram modificados.
“Estamos atendendo de forma diferenciada. Antes da pandemia atendíamos apenas os com vulnerabilidade social, agora, atendemos outros também, que estão sem trabalhar e passando por dificuldades”, destaca ressaltando que há duas faixas sendo beneficiadas: pessoas que vinham sendo atendidas em longa data – que recebiam Bolsa Família e eram cadastradas no Cadastro Único [ou CadÚnico] – como passaram a receber o Auxílio Emergencial ou o Cartão Comida Boa, não estão sendo atendidas por programas do município. A prioridade passou aos que não recebem auxílios do Governo. “Estamos entregando esses benefícios para aqueles que perderam a única renda que tinham com a pandemia”, enfatiza Ivonete.