Notícias

Flor da Serra do Sul, PR °min °max

Fomento incentiva crédito consciente

Desde 2013 a agente de crédito da Fomento Paraná, Clarice Dalbosco, atua em Flor da Serra do Sul facilitando o acesso de empresários do município que precisam de dinheiro para investir em seu negócio. Ela explica que a Fomento, como o próprio nome diz, é uma empresa ligada ao Governo do Paraná que atua com o objetivo de fomentar o desenvolvimento.

“A Fomento atua tanto com empresários que estão iniciando seu negócio, como também aqueles que já estão no mercado e precisam de recursos para investir e poder crescer mais”, explica.

Os trabalhos desenvolvidos pela Fomento em Flor da Serra do Sul acontecem graças ao apoio da prefeitura que disponibiliza o espaço e a funcionária para atuar no município. “É de nosso interesse que as pessoas e empresas cresçam, se desenvolvam, gerem emprego, renda e movimentação econômica. Ser parceira da Fomento é investir em nossas pessoas”, afirmou a prefeita Lucinda Ribeiro.

A Fomento atua como se o empreendedor estivesse pegando dinheiro do Estado, que tem parcerias com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e outros bancos e financeiras. Clarisse explica que no último ano houve um pequeno aumento na taxa de juros, devido ao aumento nos índices de inadimplência, mas que mesmo assim, a forma de pagamento, as condições de negociação são muito competitivas. “Além disso, se você pegou dinheiro com a Fomento e pagou certinho, em um segundo financiamento já dispensamos avalista, o que por si só já compensa, é uma forma de beneficiar quem pagou certinho”, enfatiza Clarisse.

Outro incentivo é para clientes que tenha formação em áreas como administração, contabilidade, ou que tenham participado do treinamento Bom Negócio Paraná, oferecido pela Fomento. “Esses clientes também tem um juro diferenciado, por que entende-se que são pessoas que tem um preparo maior para lidar com o dinheiro, portanto o risco é menor. A importância disso, é podermos auxiliar o empresário ou empreendedor que vem em busca de recursos sobre o planejamento de investimento que ele tem, para analisar questões como viabilidade, demanda de mercado, logística e muito mais. Enquanto Fomento não queremos apenas emprestar o dinheiro, queremos que eles invistam no negócio certo e da forma certa”, salienta.

Diante disso, Clarisse explica que sempre que um empresário ou empreendedor vai em busca de recursos, é criado um projeto de investimento que precisa ser apresentado e aprovado pela Fomento. “Hoje em dia trabalhamos para desenvolver a ideia do crédito consciente, por isso realizamos essa consultoria. E acontece muito de a pessoa ter uma ideia e vir em busca do recurso, sem antes pensar e planejar seu negócio. Sabemos que às vezes a pessoa está investindo em um sonho, ou comprometendo o pouco que tem para conseguir ter o próprio negócio, então temos essa responsabilidade social de auxiliar quem nos procura, não apenas com o recurso, mas também com o planejamento”, enfatiza.

Em Flor da Serra do Sul Clarisse destaca que mais de trinta empresas já foram beneficiadas com recursos da Fomento Paraná. “Nós vemos o resultado acontecendo. Não lembro de uma empresa que tenha pego recurso da Fomento e que tenha fechado as portas, ou quebrado. O que eu vejo é o crescimento dessas empresas, que investiram para melhorar o espaço, os equipamentos, se modernizar e hoje estão indo bem”, afirma.

Uma das empreendedoras que usou recursos da Fomento Paraná foi Kimberly Aparecida Delatorre, proprietária do Studio Ella Kim há quatro anos. Ela conta que iniciou com apoio dos pais fazendo cursos e então a família a incentivou a abrir o salão. “No início minha família me apoiou bastante me ajudando a comprar os produtos para o salão, e depois quando o estabelecimento tinha um ano de atuação mais ou menos, fiz o primeiro financiamento com a Fomento. Foi bacana que antes de liberar o recurso a Fomento ofereceu um curso sobre investimento que ajudou na hora de usar o dinheiro”, conta.

Kimberly destaca que a taxa de juros do financiamento foi baixa, ela conseguiu pagar e agora pensa em fazer um novo financiamento. “Quero ampliar o espaço, reformar e comprar tudo novo. Deixar o salão arrumado para poder atender melhor minhas clientes”, finaliza.