Notícias

Flor da Serra do Sul, PR °min °max

Agroindústria produz açúcar mascavo em FSSul

Plantar, esperar crescer, colher, então produzir o alimento. Este é o ciclo que compõe o dia a dia dos agricultores que produzem os mais diferentes tipos de alimentos para abastecer as mesas de todos os consumidores. Na nossa região, grande parte do que consumimos é produzido nos próprios municípios, sejam frutas, verduras e legumes, ou então queijos, embutidos, sementes ou outra infinidade de alimentos.

No interior de Flor da Serra do Sul, mais precisamente na linha São Bento, o foco da produção no mês de agosto é o açúcar mascavo. Conforme explica Clemente Alves, presidente da Associação Mascavo Sul, a pequena agroindústria da comunidade, as famílias que participam da associação ajudam a produzir o açúcar mascavo e também o melado que é consumido na merenda escolar, nos mercados do município e até para outras cidades da região.

Clemente detalha ainda que são em 10 famílias na associação, mas que trabalham com açúcar mascavo são quatro. “Nem todos gostam de trabalhar com o açúcar mascavo porque é bem trabalhoso. Mas os que trabalham fazem toda a produção, desde o plantio, corte e transporte, até chegar a hora de transformar o que foi colhido em ouro doce, nosso açúcar mascavo”, conta.

A Associação já tem 12 anos e a qualidade do produto é motivo de orgulho. Na semana passada, em um único dia, a produção rendeu 70 quilos de açúcar mascavo. “O trabalho começa cedo e segue sem interrupção. Eu gosto de fazer o açúcar, o que dá muito trabalho é limpar tudo depois e deixar prontinho para os próximos que vão usar”, conta.

Clemente conta que todo o açúcar precisa ser produzido ainda em agosto já que em setembro começa a brotar. “Daí o açúcar não desmancha bem, fica embolado ou muito escuro”, conta.

A intenção é, ao longo deste mês, produzir em torno de 1,5 toneladas. “Pra isso contamos com o incentivo da prefeitura, que nos sede o espaço onde estão todos os equipamentos. Aqui no São Bento é a sede da produção e ai depois contamos com as máquinas e equipamentos para fazer o transporte, pesagem e embalagem. Para as quatro famílias que trabalham com isso, e focam nessa produçã

o, tem um bom rendimento para cobrir os custos e gerar a renda que mantém a família”, destaca.

O quilo do açúcar mascavo está sendo vendido à R$ 7, assim como o melado batido. “Quem quer comprar pode encontrar nos mercados e na feira da agricultura familiar, embalado com o selo Mascavo Sul. E para quem produz açúcar mascavo ou melado e quer utilizar o espaço da Associação basta falar com a gente, que ai passamos as instruções dos cuidados e deixamos para quem precisar utilizar de forma gratuita”, comenta.

Convite

No dia 26 de agosto o convite é para quem quiser participar da festa da Associação. O evento, que acontece num domingo, vai ser na linha São Bento, conhecida como festa Mascavo Sul que já está em sua segunda edição. Conforme explica Clemente, essa é a festa da Associação para mostrar todos os produtos como açúcar mascavo, melado, rapaduras e outros produtos e também para confraternizar. “Quem quiser participar da festa pode adquirir a ficha da carne na Secretaria de Agricultura. Contamos com a presença de todos”, finaliza