Notícias

Flor da Serra do Sul, PR °min °max

Produtores recebem orientações para produzir silagem

=”javascript:popup(‘/pop-up/noticias.asp?id=662&img=01’);”>A palestra sobre silagem ocorreu na quarta-feira, dia 31, no Centro de Eventos de Flor da Serra do Sul. A palestra ministrada pelo engenheiro agrônomo e professor da Universidade Estadual de Guarapuava, Mikael Neumann, teve a presença de 135 produtores. O produtor de leite, Edmilson Girardi, mora na linha Gaúcha e diz que com o conhecimento adquirido na palestra será possível aumentar a produção e a qualidade da silagem. “Descobri que fazia muitos processos errados que comprometiam a qualidade da silagem” diz Edmilson.


 
Segundo a engenheira agrônoma, Sônia Toigo, o próximo passo é implantar uma lavoura dentro das recomendações de adubação e controle de pragas. “No final do ano, quando o híbrido estiver pronto para fazer a silagem, o palestrante Mikael Neumann deve voltar a Flor da Serra do Sul para fazer um treinamento prático com os produtores” explica Sônia.
Hoje Flor da Serra do Sul destina cerca de 500 hectares para a produção de silagem. O volume de silagem produzido varia de produtor para produtor. “Tem produtor que colhe 25 toneladas de material verde por hectare outros chegam a colher 60 toneladas” salienta a engenheira agrônoma.



A silagem deve ser usada o ano inteiro para a alimentação do gado e não apenas no inverno. “Muitos produtores pensam que a silagem não contribui para elevar a produtividade de leite, por ser um alimento volumoso. Muito pelo contrário, a silagem é um alimento indispensável para compor a dieta do animal” afirma Sônia.
Cuidados na hora de fazer a silagem.



Quando se inicia o processo de silagem o silo deve ser fechado dentro de 14 horas. Segundo a engenheira agrônoma muitos produtores comprometem a qualidade da silagem quando começam a fazer o processo e terminam no dia seguinte. “Isso compromete o processo de fermentação que conserva o alimento” diz Sônia.
O melhor híbrido para fazer silagem é aquele que tem 35% do seu peso em espiga. “Muitos produtores levam em consideração a altura. Mas o bom híbrido é o que tem bastante grão” salienta Sônia.



Outro cuidado que os produtores devem ter é com a compactação. É preciso expulsar todo o ar de dentro do silo. O produtor também deve ficar atento na hora de retirar o produto do silo. “A espessura mínima da camada deve ser de 15 cm por dia” diz Sônia Toigo.
O produtor Edmilson descobriu que a silagem feita em sua propriedade perdia qualidade por um pequeno descuido: “Colocava a lona e pensava que assim estava protegendo a silagem do ar e do sol. Mas eu colocava a lona preta do lado de cima e a lona absorvia o calor do sol” diz Edmilson.


 






=”javascript:popup(‘/pop-up/noticias.asp?id=662&img=01’);”>