Notícias

Flor da Serra do Sul, PR °min °max

Produtores devem vacinar o rebanho contra a febre aftosa

=”javascript:popup(‘/pop-up/noticias.asp?id=697&img=01’);”>A campanha de febre aftosa iniciou terça-feira, dia 1º, em Flor da Serra do Sul. Segundo o médico veterinário, Valmor Felipe Júnior, todos os animais de corte e de leite deverão ser vacinados. “Em maio foram vacinados animais com menos de 24 meses. A campanha do mês de novembro vacina machos e fêmeas, independente da idade” afirma Valmor. Deverão ser vacinados em torno de 16 mil animais.



A vacinação contra a febre aftosa é obrigatória em todo o Estado do Paraná e deve ser feita a cada seis meses. Paraná é um Estado livre de aftosa com vacinação. O único Estado do Brasil com a certificação de Estado livre de febre aftosa sem vacinação é Santa Catarina.



Até o dia 18 a secretaria de Agricultura passará nas comunidades para verificar se o gado foi vacinado. “Se o gado não for vacinado, a Seab [Secretaria de Agricultura e Abastecimento] será comunicada na hora e coletará sangue do animal para fazer o teste” alerta o médico veterinário. O produtor que não vacinar o rebanho deverá pagar multa de R$ 96,00 por animal, além de ter que vacinar o rebanho.


Como aplicar a vacina
A vacina deverá ser aplicada pelo próprio produtor. O Estado do Paraná exigiu esse ano que todos os municípios tenham vacinadores, devido ao foco encontrado no distrito de San Pedro, no Paraguai. “Mas devido a dificuldade em contratar vacinadores entramos em um acordo com a Seab para visitar as propriedades e verificar se o produtor está vacinando o rebanho” explica Valmor.



O produtor deverá comprar a dose em uma loja credenciada. A dose está sendo vendida a R$ 1,70. Segundo o médico veterinário, antes de aplicar a vacina é preciso tomar alguns cuidados. “A dose deve estar refrigerada a uma temperatura de 2 a 8 graus. Se a vacina não estiver nessa temperatura o animal poderá apresentar edema” alerta.
A agulha deverá ser trocada a cada cinco animais vacinados. É importante também que o produtor mergulhe a agulha em uma solução de água e iodo. Segundo Valmor, o tamanho ideal da agulha para aplicar a injeção é de 15 cm de cumprimento e 18 cm de diâmetro.


A febre aftosa


                  A febre aftosa é causada por um vírus com um período de incubação de 2 a 14 dias. “O vírus se dissipa muito rápido e pode atingir um raio de até 100 Km” diz o médico veterinário. No dia 19 de setembro, um foco de febre aftosa foi identificado no Paraguai e deixou as regiões do Brasil que fazem fronteira com o Paraguai em alerta.
O animal que tem a doença confirmada é abatido na hora. O vírus é disseminado pelo carro, pela roupa, mas não apresenta nenhum risco para a saúde do homem. “O prejuízo ocasionado pela doença é econômico. O gado que adquire a doença apresenta úlceras na boca e no casco. Assim ele não consegue se alimentar” finaliza Valmor.






=”javascript:popup(‘/pop-up/noticias.asp?id=697&img=01’);”>