Notícias

Flor da Serra do Sul, PR °min °max

Laticínio se instalará em Flor da Serra do Sul

Protocolo de intenções entre a prefeitura de Flor da Serra do Sul e a empresa de laticínios Kinobresa de Manguerinha-PR foi assinado na última sexta-feira, dia 22. O documento foi considerado uma minuta de contrato entre as partes. A prefeitura buscando promover o desenvolvimento do município através da criação de novos postos de trabalho, diversificando as atividades produtivas e fortalecendo a cadeia produtiva do leite no município. Por sua vez a laticínio Kinobresa demonstra intenção de construir uma nova edificação industrial que comporte captação e industrialização de aproximadamente 70 mil litros de leite com geração de 40 empregos diretos e investimento de aproximadamente R$ 4 milhões.

Participaram da reunião a prefeita municipal, Lucinda Ribeiro de Lima Rosa, o vice-prefeito Alcenir Rimoldi, o presidente da Câmara, Sedinei Chaviel da Rosa, demais vereadores e secretários do município de Flor da Serra do Sul. Representando a empresa Laticínio Kinobresa o sócio administrador Wlademir Luiz Szura, e os diretores Kely Szura e Anderson Szura.

Ainda na sexta-feira a família Szura e seus assessores percorreram diversas propriedades pelo interior de Flor da Serra do Sul atrás de uma área com as características necessárias para o desenvolvimento do projeto, inclusive com os recursos hídricos necessários para o bom funcionamento da atividade. A Kinobresa trabalhará com a produção de queijos tipo provolone e mozzarella entre outros.

A Kinobresa também viabilizará todas as licenças necessárias para o funcionamento do empreendimento e gerar aproximadamente 40 empregos diretos nos 24 meses subsequentes ao início das atividades, capacitando os sulflorense contratados.

A prefeitura prevê um investimento na ordem de R$ 800 mil, podendo chegar a R$ 1 milhão com a edificação de um barracão industrial de 800m², coberto e com piso bruto; realização de terraplanagem; disponibilização de rede elétrica trifásica de 220 volts, perfuração de poço artesiano com vazão mínima de 10.000 litros por hora, construção de, no máximo, 8.000m² de asfalto interno no pátio industrial e a construção de calçamento para acesso, ligando a indústria até a rodovia mais próxima.

Para que este investimento seja feito é necessário que exista autorização do Poder Legislativo do município. Na reunião, todos os vereadores se mostraram amplamente a favor do investimento uma vez que um laticínio em Flor da Serra do Sul trará empregos diretos e indiretos, além de impostos e do fortalecimento de toda a cadeia produtiva do leite no município e região.

Precauções

A prefeita Lucinda destacou a sua preocupação com a área onde será construído o laticínio. “Aqui em Flor da Serra nós recebemos ICMS Ecológico, há áreas de mananciais que abastecem cidades como Beltrão. Então peço que vocês tenham este cuidado na escolha da área que vocês vão comprar” disse a prefeita à família Zsura.

O vice-prefeito, Alcenir Rimoldi, foi responsável pelos primeiros contatos com o laticínio Kinobresa e na reunião deixou claro que há várias áreas disponíveis às margens da BR-280. “Para nós é motivo de alegria trazer mais uma empresa para Flor da Serra, esta conversa para a Kinobresa se instalar em Flor da Serra começou lá atrás e agora, de fato, começa a se viabilizar. Agora contamos com a colaboração dos vereadores para que aprovem este investimento da Prefeitura para a vinda do laticínio”.

“Além dos empregos diretos e indiretos o laticínio vai ajudar os nossos produtores, vai ficar mais perto pra transportar o leite e sei que vocês vão trabalhar como parceiros dos produtores, justamente porque precisam do leite” finalizou Lucinda falando diretamente para o sócio administrador Wlademir Szura.

Wlademir admitiu esta preocupação em firmar parcerias: “Não somos apenas compradores de leite, somos parceiros dos produtores. Nós já compramos leite aqui em Flor da Serra e região e a partir de agora vamos ampliar estas parcerias, buscar mais produtores que comecem a nos entregar leite imediatamente para lá na frente nós termos a segurança para começar operar o laticínio de Flor da Serra. Nas nossas contas é preciso ter um recebimento médio de 30 mil litros para operar esta nova unidade de produção de queijo” explicou o proprietário da empresa.